Artigo

A expressão na teoria de símbolos de Nelson Goodman e a obra "Carretéis" (1958) de Iberê Camargo

Mirian Martins Finger

Resumo: 

O objetivo deste texto é analisar especificamente uma obra contida na série Carretéis do artista Iberê Camargo a partir da teoria cognitivista de Nelson Goodman. Para isso, buscou-se suporte na filosofia desse autor, compreendendo a representação artística como uma importante atividade cognitiva pertencente a uma linguagem ou como um sistema de símbolos não verbais. Assim, este artigo considera a obra de Iberê denominada Carretéis (1958) sob a teoria de Goodman para mostrar como Iberê Camargo construiu um mundo mediante o símbolo carretel. Iniciamos com uma breve exposição sobre Iberê, Goodman e sua teoria de símbolos e o modo de referência “expressão”, e a seguir analisaremos a obra citada. Para fornecer uma análise cognitivista da obra destacada neste trabalho aplicamos um dos conceitos sensibilizadores propostos por Goodman como modos de referência, a expressão.

Edição:

v. 1, n. 2. 2017

Dossiê: Temporalidades e Política

Palavras-chave: 

Filosofia Analítica, Nelson Goodman, Iberê Camargo.

licence.png

Esta revista está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 International.

  • Facebook

Indexadores, Diretórios e Portais

Latindex
Sumários
Google Academico1.png
diadorim1.png
doaj2.jpg