Artigo

O Santo do Poço Rico: práticas alternativas de cura, religiosidade popular e imprensa nos primeiros decênios do século XX

Marcos Estevam Vasconcelos Silva

Resumo: 

O texto tem como objetivo apresentar a história de Francisco Marcio de Paula, um garoto negro, pobre e analfabeto que ficou conhecido no município mineiro de Juiz de Fora como “O Santo do Poço Rico”. De acordo com as informações extraídas em um inquérito e nas reportagens especiais publicadas pelo periódico local Diário Mercantil na primeira quinzena de outubro de 1932, o “taumaturgo” estava realizando curas “assombrosas” na humilde residência em que se achava hospedado. O caso de Francisco nos interessa na medida em que nos permite discutir, através da análise de múltiplas fontes sob uma perspectiva de micro-história, algumas questões relevantes como os significados conferidos por indivíduos e por diferentes grupos sociais à experiência da doença e da cura e a condenação dos hábitos, dos costumes e das religiosidades populares nos primeiros decênios do século XX.

Edição:

v. 2, n. 1. 2018

Data de publicação:

22 de setembro de 2018.

Dossiê: Saúde, Ciência e Cultura e suas expressões na História  

Palavras-chave: 

Santo do Poço Rico, Práticas alternativas de cura, microhistória.

licence.png

Esta revista está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 International.

  • Facebook

Indexadores, Diretórios e Portais

Latindex
Sumários
Google Academico1.png
diadorim1.png