Artigo

Salubridade e Progresso: o código sanitário de 1911 e as propostas de intervenções no espaço urbano em Juiz de Fora no início do século XX

Maciel Antonio Silveira Fonseca

Resumo: 

Este texto tem por objetivo apresentar o Código Sanitário de Juiz de Fora, elaborado no ano de 1911 pelo médico Eduardo de Menezes. Tal material postulatório teve sua origem na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora e representou parte do projeto de consolidação da categoria médica como profissionais da saúde e agentes públicos, que cada vez mais ganhavam espaço na política local. Portanto, a escolha do Código Sanitário como principal fonte de estudo se deu por sua originalidade e relevância para o âmbito local e regional, uma vez que seguia as diretrizes sanitárias estabelecidas nas grandes metrópoles europeias, como Paris e Berlim, e se pareava com as principais capitais brasileiras, como Rio de Janeiro e São Paulo. Foi utilizado como método de análise do material colhido a chamada pesquisa documental, a qual se propõe trabalhar documentos que não receberam tratamento científico.

Edição:

v. 2, n. 1. 2018

Data de publicação:

22 de setembro de 2018.

Dossiê: Saúde, Ciência e Cultura e suas expressões na História  

Palavras-chave: 

Sanitarismo, Código Sanitário, Política urbana.

licence.png

Esta revista está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 International.

  • Facebook

Indexadores, Diretórios e Portais

Latindex
Sumários
Google Academico1.png
diadorim1.png