Artigo

Do conflito ao acordo: as relações dos monarcas portugueses com o clero (1185-1325)

Láisson Menezes Luiz

Resumo: 

Durante a Idade média, as relações entre o poder monárquico e o poder eclesiástico foram muito complicadas, e no reino português não foi diferente. As relações entre os monarcas portugueses e o clero foram marcadas por inúmeros conflitos no reinado de D. Sancho I (1185-1211), e posteriormente agravados nos reinados de D. Afonso II (1211-1223), D. Sancho II (1223-1248) e D. Afonso III (1248-1279). Depois de vários anos de disputas e intrigas envolvendo a coroa e o clero, os problemas só foram amenizados durante o reinado de D. Dinis (1279-1325). Neste sentido, buscamos com este artigo compreender as principais causas desses conflitos e o porquê se demorou tanto tempo até que as partes chegassem a uma solução para as divergências que vinham se arrastando a muito tempo.

Edição:

v. 4, n. 1. 2020

Data de publicação:

24 de agosto de 2020

Tema Livre

Seção: Artigos

Palavras-chave: 

Portugal, Idade Média, Conflitos, Reis, Clero.

licence.png

Esta revista está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 International.

  • Facebook

Indexadores, Diretórios e Portais

Latindex
Sumários
Google Academico1.png
diadorim1.png