pena.png

Artigo

“É preciso [...] infundir nos animos das classes menos ilustradas [...] a necessidade de semelhantes operações”: controle estatal no período do Ronco da Abelha

Lis de Araújo Meira

orcid.png

Resumo: 

Procuramos entender como o Estado brasileiro buscou gerenciar a população livre pobre no período do Ronco da Abelha, movimento que ficou marcado pela resistência ao Censo Geral proposto pelo governo, em 1851. Fornecer dados pessoais ao governo poderia ser arriscado, deixando homens e mulheres sujeitos a encargos dos quais essa população queria se eximir. O temor do cativeiro era o que preocupava determinados grupos sociais, mas apontamos uma possível resistência a outro recurso estatal utilizado como instrumento de controle: o recrutamento de homens para o Exército, visto muitas vezes como um “tributo de sangue”. Para análise desses elementos, utilizaremos a Paraíba como interlocutora, consultando relatórios de presidente de província, correspondência entre autoridades, legislação do período, entre outras fontes diversas.

Edição:
v. 5, n. 1. 2021


Data de publicação:
30 de agosto de 2021

Tema Livre

Seção: Artigos

Palavras-chave: 

Ronco da Abelha, recrutamento militar, Censo Geral, controle estatal.